Experimentação 01 – Ouroboros – O Sítio Experimentação 01 – Ouroboros – O Sítio

Experimentação 01 – Ouroboros

Experimentação 01 – Ouroboros – O Sítio
Data
De 27/04/17 até 12/05/17
Onde
O Sítio
Mais detalhes

DEIXE SEU COMENTÁRIO...

SOBRE A Exposição

Nessa exposição, o espectador é convidado a visitar um deserto digital, no qual a sua movimentação e postura perante a obra determinam a construção dos cenários a seguir. É um ambiente tridimensional imersivo, por onde você pode locomover-se virtualmente.

Isso é possível porque a sua atividade será monitorada com ajuda de câmeras de profundidade, que permitem sua navegação pelo cenário, explorando-o e também causando impacto sobre sua forma.

Nesse trabalho, que incita reflexão sobre a sociedade atual, o artista usa conceitos da arte generativa, na qual todo o cenário é construído e atualizado por algoritmos.

Essas repetidas alterações serão armazenadas diariamente e, no final da exposição, poderão ser visualizadas. A evolução do processo é que definirá o resultado final obtido com os dados.

REFLEXÕES DO ARTISTA

Ao longo das últimas décadas, cientistas acumularam esforços para desenvolver cadeias de computadores capazes de simular sistemas hiper-complexos como as previsões meteorológicas globais.

A capacidade de prever o clima a partir de modelos computacionais que utilizam a ajuda de sensores espalhados por todo o globo pode ser comprovada diariamente.

Substitui-se os fenômenos climáticos por movimentações do tecido social e os sensores ambientais por seres humanos que alimentam voluntariamente esse sistema a partir de um smartphone.

É possível criar tempestades?

Este primeiro experimento consiste em um ambiente imersivo que reproduzirá um cenário desértico digital que contará com uma simulação de atmosfera e relevos produzidos a partir de técnicas de design generativo, utilizando uma semente noise, usada para representar a complexidade de fenômenos naturais. Esta semente criará o ambiente inicial que será navegado pelos visitantes e será única para cada espaço expositivo.

O processo de alteração e conformação do cenário ao movimento dos espectadores será resultado da ação de duas força principais antagônicas: a natureza inicial da semente que definirá um relevo e uma atmosfera que induzirá o espectador a seguir caminhos estabelecidos por essas forças; como contrapartida, o visitante poderá agir contra essas forças e realizar seus próprios caminhos neste ambiente e, com isso, passa a alterá-lo, definindo as forças que regulam a obra.

  • Kaue Costa

    Artista Audiovisual e Designer de Interação, Kaue Costa desenvolve projetos audiovisuais reativos e instalação interativas desde 2004....

    CONHEÇA MAIS

Eventos relacionados

  • E01/Ouroboros em Detalhes - O Sítio

    E01/Ouroboros em Detalhes