programa-encontros-com-christine-greiner-28-07-2015-o-sitio programa-encontros-com-christine-greiner-28-07-2015-o-sitio

PROGRAMA ENCONTROS

programa-encontros-com-christine-greiner-28-07-2015-o-sitio
Data
28/07/15
Onde
O Sítio

DEIXE SEU COMENTÁRIO...

SOBRE O Evento

Na terceira edição do Programa Encontros no Sítio, que já contou com a participação dos artistas Tunga e José Miguel Wisnik, contaremos com a presença da pesquisadora e professora Christine Greiner para uma conversa aberta e lançamento do livro Leituras do corpo no Japão, de sua autoria. Christine Greiner é professora do Departamento de Linguagens do Corpo na PUC-SP, onde coordena o Centro de Estudos Orientais. Foi professora e pesquisadora convidada em diversas universidades japonesas nas cidades de Toquio, Osaka e Quioto.

Sinopse

Leituras do corpo no Japão não é um livro sobre a história do corpo no Japão. Parece mais um caderno de viagem que atravessa tempos e espacialidades, cruzando bibliografias, manifestos, performances, filmes, reportagens, documentários e algumas experiências pessoais. O objetivo é apresentar leituras do corpo realizadas por  japoneses (fora do Japão) e ocidentais (vivendo no Japão), que se interessaram sobretudo pelos momentos de subversão dos estereótipos, desafiando a clausura das identidades.

 

Apresentação de Peter Pál Pelbart

 Este é um livro que eu gostaria de ter lido antes de ter viajado ao Japão – teria ajudado a me situar em tudo aquilo que vi de fascinante e enigmático naquele país, desfazendo o cortejo de clichês sobre a identidade japonesa e seu contraste com o Ocidente, em que eu me apoiava para decifrar os corpos que eu cruzava e a sensação que suscitavam em mim. Para nossa sorte, as décadas de frequentação de Christine Greiner pela cultura viva e subversiva do Japão contemporâneo, através de sua dança, performance, pensamento, se constelaram nesta obra densa e leve, deliciosa de ler. Longe de qualquer academicismo, porém repleto de referências artísticas, literárias, históricas e filosóficas, com notas autobiográficas saborosas, esse texto é por si só uma viagem, que arrasta o leitor para paisagens inautidas e tocantes.

Ao colocar em xeque os dualismos corpo/mente, sujeito/objeto, natureza/cultura, mostra uma surpreendente proximidade entre autores japoneses e ocidentais. Como diz Kuniichi Uno, são os partidários da vida singular do corpo. Não se trata de relações de influência, por exemplo de Artaud sobre Hijikata, porém de uma empatia de questões que acometem artistas, filósofos e revolucionários. Ao partir destas experiências, Leituras do corpo no Japão apresenta a estética como uma tecnologia de transformação e a arte como reinvenção do corpo.

 

Contracapa de Kuniichi Uno

 “Eu sempre me surpreendi com a força de Christine Greiner de “auscultar” os outros. E aqui ela desenvolve um trabalho paciente e fantástico de auscultar o corpo do Japão. Há tantos trabalhos de japonologia mas a maior parte se centra no espírito do Japão. Aqui o Japão se desterritorializa através de seu olhar que se infiltra no corpo deste país.”

 

Kuniichi Uno, filósofo e professor emérito da Universidade Rikkyo.