Kader_Attia_MASP_sitioteca

Exposição audiovisual de Kader Attia no MASP

O Museu de Arte de São Paulo (MASP), fundado por Assis Chateaubriand, em 1947, é referência quando falamos de Arte no Brasil, afinal, é uma das mais importantes instituições culturais brasileiras.

MASP_o_sitio_sitioteca

Um pouco de História

Desde a sua fundação, até o ano de 1968, o Museu localizava-se na Rua 7 de Abril, no centro da cidade. Por conta do crescente volume do acervo de obras, O Museu de Arte de São Paulo é transferido para o local da atual sede, na Avenida Paulista.

O terreno, doado à Prefeitura pelo engenheiro Joaquim Eugênio de Lima, construtor da Avenida Paulista, gerou um grande desafio para a arquiteta Lina Bo Bardi, já que a doação era vinculada a um compromisso, onde jamais se construiria ali uma obra que prejudicasse a vista do centro da cidade e da serra da Cantareira. Desse modo, o desafio de Lina era fazer uma edificação subterrânea ou suspensa. A solução? Unir as duas alternativas. Com isso, o MASP conta hoje com um bloco subterrâneo, um vão com oito metros de altura e um bloco elevado, com 8 metros de suspensão do piso.

Acervo

O MASP conta com um enorme espaço, de aproximadamente 10 mil metros quadrados que, além da Pinacoteca e dos espaços destinados para exposições, possui também dois auditórios, biblioteca, fototeca, ateliê e sala de vídeo.

Reúne um acervo de mais de 10 mil obras, que inclui esculturas, pinturas, objetos, fotografias, vestuários e vídeos de diversos países, como Itália, França, Alemanha, Inglaterra, países africanos, do norte da Europa, das Américas e, é claro, do Brasil. Além disso, abriga um acervo audiovisual na sua Videoteca e Filmoteca e realiza exposições frequentes na Sala de Vídeo, de artistas como Kahlil Joseph, Ayrson Heráclito, John Akomfrah e, a mais recente e ainda em cartaz, de Kader Attia.

Kader Attia

Kader_Attia_MASP_sitioteca
Kader Attia é natural da França, mas passou boa parte da sua vida entre a Argélia e a República Democrática do Congo, países africanos marcados pelo colonialismo. Na videoinstalação Open Your Eyes [Abra seus olhos] (2010) exibida na sala de vídeo do MASP, Attia justapõe duas projeções: de um lado, uma série de fotografias de veteranos da Primeira Guerra Mundial (1914-1918) com ferimentos brutais no rosto, antes e depois de cirurgias plásticas de reconstrução; de outro lado, imagens de esculturas africanas que sofreram reparos, conservadas em museus europeus e americanos. Os vídeos apresentados integram o ciclo Histórias Afro-atlânticas do MASP em conjunto com os artistas citados anteriormente.

A videoinstalação permanece em cartaz até o dia 25 de novembro, no Museu de Arte de São Paulo. Para saber mais, acesse: https://masp.org.br/exposicoes/sala-de-video-kader-attia

  • paulo-abarno-equipe-o-sitio

    Paulo José de Lima Abarno

    Paulo Abarno é estudante do curso de graduação em Design de Produto no IFSC. Faz parte da equipe do Sítio desde 2016, como estagiário em com...

    CONHEÇA MAIS

DEIXE SEU COMENTÁRIO...