EN PT

Panorama Internacional – Videoarte & Cinema Experimental

panorama-internacinal

O Sítio recebe a primeira edição do “Panorama Internacional – Videoarte & Cinema Experimental”, com curadoria de Muriel Paraboni. A mostra traz para Florianópolis doze obras de videoarte e cinema autoral com amplo destaque no circuito internacional recente, a maioria inédita no Brasil. A sessão contará com a presença do curado e da arista Silvana Macedo para um bate-papo após os filmes.

Artistas de nove países compõem a mostra com obras autorais de difícil classificação. Como “Transitions”, da portuguesa Ana Barroso, espécie de videodança contemplativa e transcendental; “The Stream”, de Hiroya Sakurai (Japão), que traz um premiado ballet de imagens e sons; “Drop Out Bodies”, da francesa Ludivine Large-Bassette, numa performance de fôlego que desafia convenções; e “Wake up! Sleeper”, ensaio sobre a luminosidade do canadense Mike Rollo.

Filmes de estudo ou abertamente abstratos, como “Rodez”, de Stefano Miraglia” (Itália), e “La senão cósmica”, de Leandro Varela (Argentina), também compõe a programação, cuja principal característica é a diversidade da produção contemporânea. A escolha dos filmes contempla um recorte panorâmico da produção recente, trazendo filmes de destaque no circuito internacional.

O objetivo é apresentar a diversidade de estilos e abordagens que extrapolam as classificações de videoarte e cinema experimental, contribuindo para a discussão e fomento da produção local.

Curador:
Muriel Paraboni é artista visual multimídia. Formado em cinema e artes, com mestrado em poéticas visuais, sua produção é marcada pela experimentação de linguagem, perpassando uma variedade de suportes, tais como pintura, objeto, fotografia, instalação, vídeo e cinema.

Participou de mais de 30 mostras coletivas em cidades como São Paulo, Curitiba, Joinville, Santa Maria e Santa Cruz do Sul. Exposições como Ocupação 192 e Terra foram selecionadas em edital em Porto Alegre, Pelotas, Caxias do Sul e Novo Hamburgo.

Seus filmes e vídeos vêm sendo exibidos e premiados em festivais e mostras em mais de 20 países, como Estados Unidos, Inglaterra, México, Espanha, Portugal, Suécia, Alemanha, Áustria, Itália e França. O filme Entardecer participou de 37 festivais e recebeu 9 prêmios.
É também poeta, professor e crítico de cinema e artes.

Artista convidada:
Silvana Macêdo pesquisa o diálogo entre arte, ciência, natureza e tecnologia. Mais recentemente desenvolve pesquisas na área de maternalismos, gênero e feminismos.

Professora do Departamento de Artes Visuais e PPGAV, UDESC, atua nas áreas de pintura, vídeo, instalação e fotografia. Doutorado em Artes Visuais, UNN – Northumbria University, Newcastle Upon Tyne, UK (2003). Aprofundou suas pesquisas sobre tecnologia de telepresença em seu trabalho de pós-doutorado sob orientação da Profa Dra Diana Domingues na Universidade de Caxias do Sul, em 2005.

Panorama Internacional – Videoarte & Cinema Experimental
Data: 21 de Maio
Horário: 19h30 às 22h30
Curadoria: @Muriel Paraboni
Artista convidada: @Silvana Macedo
Entrada franca

Realização: Véspera Visual Media e O Sítio
Organização: Muriel Paraboni, João Aires e Silvana Macedo
Produção: João Aires e Bruno Castilho
Comunicação: Paulo Abarno
Design: Oarteiro

Programação:
ANA BARROSO, TRANSITIONS – PORTUGAL, 2016 – 15:32

Uma experiência contemplativa que pretende quebrar a fronteira entre
a percepção e a imagem.

AUGUSTÍN TELO, TOPOGRAFíAS DE UM RUIDO DISTANTE – ARGENTINA, 2018 – 3:10
Intervenção digital sobre um filme familiar filmada em 8 mm em 1970.

DAVE WALLS,NOSTALGIA MAR – PARAGUAI, 2018 – 3:10
Um filme experimental que explora a nostalgia de um forasteiro no
exílio.

HIROYA SAKURAI, THE STREAM IV – JAPÃO, 2017 – 6:́54
Um ballet visual utilizando som e os movimentos das algas e águas.

HIROSHI ATOBE, HOUSE – JAPÃO, 2017 – 1:00
O filme sugere a correspondência entre música e luz, materialidade e
emoção, mente e evidência.

KENT TATE, RUPTURE – CANADÁ, 2018 – 10:00
Seres humanos tendem a criar narrativas sobre si mesmos e lutam para
adaptá-las na realidade.

LEANDRO VARELA, LA SEÑAL CÓSIMA – ARGENTINA, 2018 – 1:53
A apresentação de uma série de mensagens codificadas sobre suporte
fílmico.

LUDIVINE LARGE-BASSETTE, DROP OUT BODIES – FRANÇA, 2018 – 17:00
Um grupo de homens e mulheres vai caindo ao chão, um a um, em padrão aleatório.

MIKE ROLLO, WAKE UP! SLEEPER – CANADÁ, 2017 –
Uma luz para o seu caminho.

MIKHAIL AND NATHALIA BASOV, FILM FOR IMAGINARY MUSIC – RUSSIA, 2014 – 6:29
O vinil é uma imagem nostálgica, um fantasma do passado que sempre
retorna à consciência.

ERICK TAPIA, ANALOGIA DE UN VIAJE – MÉXICO, 2017 – 8:27
A viagem como trajeto ou como estado de sonho, na busca por reviver
ou readaptar-se.

STAFANO MIRAGLIA, RODEZ – ITÁLIA, 2017 – 3:00
Uma exploração da Catedral de Rodez. Um estudo sobre a cor,
repetição e flickening a partir de 292 fotos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *