fbpx
experimental experimental

Experimental #1

experimental
Data
De 22/06/18 até 07/07/18
Onde
O Sítio
Mais detalhes

DEIXE SEU COMENTÁRIO...

SOBRE O EVENTO

Exposição Experimental #1 

Artistas: Diego de los Campos, Kaue Costa, João Aires, Juliana Hofmann, Osmar Domingos, Tiago Brizolara

Experimental é uma exposição coletiva organizada pelo Atelier Digital O Sítio, unindo experiências em arte digital interativa e generativa e animação, desenvolvidas por artistas do Atelier Digital e por alguns convidados.
Convidamos o público a olhar a arte como processo, catalisando o vislumbre dos desdobramentos possíveis, a troca de ideias e a conceituação.

A abertura acontece no dia 22 de Junho, às 19h, aqui no O Sítio. A entrada é franca! 

Biografias dos artistas:

Diego de los Campos é graduado em Artes pela Universidade da República, no Uruguai. Reside desde 1999 no Brasil, onde expõe regularmente e participa de exposições de arte contemporânea com trabalhos em vídeo, animação, desenho e arte sonora.
De 2010 a 2015 foi selecionado em diversos salões expositivos como o de Piracicaba, de Ribeirão Preto, Arte Pará, Xumucuís e Salão de Natal, entre outros. Em 2011 realizou a exposição individual Simpatia, no Museu Victor Meirelles, exibindo trabalhos em animação, fotografia e instalação cinética. Em 2016, seus trabalhos foram expostos no Museu de Arte de Blumenau, na Sala Municipal Vecchietti, no Instituto Internacional Juarez Machado, no Museu de Arte de Santa Catarina, e na França, no L’espace AP, na cidade de Toulouse. Desde 2010, Diego integra o Coletivo Artístico Nacasa, onde trabalha e ministra cursos regulares de multimídia.

Juliana Neves Hoffmann
É artista plástica catarinense que vive em Florianópolis e, desde os anos 1990, participa intensamente do circuito das artes contemporâneas catarinenses. Autodidata e comprometida com a arte visual, desenvolve trabalhos em técnica mista sobre papel, fotografia, tela, vidro, acrílico. Suas obras são resultantes de camadas de sobreposição de imagens e que transitam entre a leveza, a poesia e força. Juliana participa ativamente da construção da cena artística contemporânea, através de Salões, exposições individuais e coletivas. Realizou residências artísticas: na França, em 2007, nos Estados Unidos, em 2008, Prêmio Aliança Francesa (2015) – residência em 2016, e na Espanha, em 2016.

Osmar Domingos
Vive e trabalha em Itajaí, Santa Catarina. Em 2016 ganha o prêmio Aliança Francesa de Arte Contemporânera e uma residência na Cité Internationale des Arts (Paris/França) que realiza entre janeiro e fevereiro de 2017. Em 2017 realiza a mostra individual “Open Studio: adaptation as a floppy thing” durante a residência. No mesmo ano “Como apavorar monstros”, peça de teatro que dirigiu e performa, ganha o Prêmio Elisabete Anderle para a circulação no estado de Santa Catarina. Entre as principais exposições coletivas estão a mostra “Prendre Corps” do Centre Culturel du Brésil de Paris/FR, a mostra “Gifformance”, no Rio de Janeiro/RJ, em Assunção/Paraguai e em Bruxelas/Bélgica, a “3ª Edição do CCC Mostra de Vídeo-Colagens” do Clube da Colagem no Circuito da Bienal Internacional de Curitiba/PR, “Desova: mostra de performance arte e novas mídias” em Belém/PA, “3ª Mostra Casa Povera” em Juiz de Fora/MG, o “3º Prêmio Aliança Francesa de Arte Contemporânea” em Florianópolis/SC, “27ª Mostra de Arte da Juventude” no SESC Ribeirão Preto/SP, “1º Vídeoarte Clube” Espaço Olho da Rua no Rio de Janeiro/RJ, e “1º Salão dos Nossos”, na Galeria Municipal de Arte em Itajaí. Em 2016 realiza a individual “Ex-hamlet” na Galeria de Arte da Casa de Cultura Dide Brandão. Cursa bacharelado em Artes Visuais pela UNINTER e licenciatura em Filosofia pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

João Aires
Artista plástico e Multimídia é coordenador cultural do Sítio, professor de desenho no Curso de arquitetura na Faculdade Estácio de Sá, mestre em artes plásticas e especialista em arte pública e site specific. Desenvolve pesquisa em desenho, pintura, instalação ligadas à arte e tecnologia.

Kaue Costa (kaox.tv)
Artista Digital, pesquisa e desenvolve experiências imersivas utilizando instalação interativas, performances audiovisuais e espetáculos de live cinema. Sua pesquisa se dispersa entre os temas da arte generativa, visualização de informação, sinestesia visual e a criação de ferramentas para performances audiovisuais.

Tiago Brizolara
Mestre em Física pela UFSC-SC, especialista em Desenvolvimento de Jogos Digitais pela PUC-PR, bacharelando em Composição Musical na UEM-PR, consultor em desenvolvimento de software para a área médica. Com o grupo TimeWave Games, teve o jogo Silent Joe premiado com o 2o lugar no Festival de Jogos Independentes da SBGames 2011, categoria web. Vem atuando na área de Computação Criativa, utilizando ferramentas de software livre como Processing e Pure Data, ministrando oficinas e atuando no recém formado R.I.S.C.O., apresentando-se em 2016 no MIS-CIC e no Experimenta UFSC. Violonista 7 cordas, conta com várias de suas composições selecionadas e apresentadas em importantes festivais e mostras em SC, PR e SP, como Mostra SESC-SC 2006, Femucic 2004, 2005, 2011, Fampop 2011. Foi ministrante por 3 anos no projeto Roda de Choro: Música Brasileira na Comunidade (DMU-UEM), músico e arranjador no Grupo Universitário Parafolclórico de Danças Fogança (UEM). Em 2015 foi o proponente e um dos executantes do projeto Roda de Choro Itinerante, através de prêmio de incentivo à cultura, pela Prefeitura Municipal de Maringá-PR. É colaborador do Tarrafa Hacker Clube.

Organização: Atelier Digital O Sítio

Abertura: 22.06
Horário: 19h

Visitação: de 22 de junho a 7 de Julho (nas quartas, quintas e sextas das 17h às 21h e sábado das 14 às 20h)

Entrada franca. 

Organização: Equipe O Sítio
Produção: João Aires, Fabio Machado e Bruno Castilho
Comunicação: Luiza Giordano e Paulo Abarno