fbpx

Masterclass-Intervenções em redes urbanas: narrativas visuais e infiltrações midiáticas

Data
15/09/18
Onde
O Sítio
Mais detalhes

DEIXE SEU COMENTÁRIO...

SOBRE O EVENTO

Masterclass – Intervenções em redes urbanas: narrativas visuais e infiltrações midiáticas com Giselle Beiguelman

EVENTO DE PRÉ-ABERTURA DA 11ª EDIÇÃO DA STRANGLOSCOPE - MOSTRA INTERNACIONAL DE ÁUDIO, VÍDEO/FILME E PERFORMANCE EXPERIMENTAL

Mediação: Duo Strangloscope
Data: 15/09 (sábado)
Horário: 17h
Entrada franca 

O Sítio recebe, com curadoria do Duo Strangloscope, a Masterclass da artista e pesquisadora de Intermídias Giselle Beiguelman como evento integrante da 11ª edição da Strangloscope – Mostra Internacional de Áudio, Vídeo/Filme e Performance Experimental.

O tema dessa Masterclass – Intervenções em redes urbanas: narrativas visuais e infiltrações midiáticas – é de fundamental importância não somente para as pesquisas que realizamos na área de audiovisual experimental aqui no O Sítio, mas também para todos os artistas e estudantes da área.

Sobre a Masterclass Intervenções em redes urbanas: narrativas visuais e infiltrações midiáticas:

Esta masterclass aborda uma série de projetos da artista e professora da FAUUSP, Giselle Beiguelman. Realizados entre 2000 e 2018, nele se destacam as apropriações de espaços publicitários, como painéis eletrônicos, feitas em intervenções participativas, como Egoscópio (que foi destaque do The New York Times) e desconstruções dos circuitos midiáticos, como em Cinema sem Volta, projeto desenvolvido a convite do The Webby Awards, para a comemoração dos 25 anos da Internet. Também serão discutidos, estéticas de tensionamento da esfera digital, como o Glitch, a partir de obras como Cinema Lascado e Deserto Rosso.

Bio da ministrante:

Giselle Beiguelman é artista e professora da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (FAU-USP). Dedica-se a pesquisas na área de preservação da arte digital, do patrimônio imaterial e do design de interface. Seu trabalho inclui intervenções em espaços públicos, projetos em rede e aplicações para dispositivos móveis, exibidos internacionalmente nos principais museus de arte e mídia, centros de pesquisa e espaços de arte contemporânea, como ZKM (Karlsruhe, Alemanha), Centro Pompidou, Gallery@Calit2 (UCSD, EUA) e Bienal de São Paulo. Foi Curadora de Tecnofagias – 3a Mostra 3M e é autora de vários livros e artigos sobre o nomadismo contemporâneo e as práticas de cultura digital. Entre os mais recentes destacam-se Nomadismos Tecnológicos (Senac, 2011) e Futuros Possíveis (Arte, Museus e Arquivos Digitais). Site: http://www.desvirtual.com
Assina a coluna Ouvir Imagens na Rádio USP e é autora de Futuros Possíveis: arte, museus e arquivos digitais (2014), entre outros. Entre seus projetos recentes, destacam-se Odiolândia (2017), Memória da Amnésia (2015) e a curadoria de Arquinterface: a cidade expandida pelas redes (2015).